PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Nasdaq bate recorde, e Dow Jones fecha em alta de 0,68%

25/07/2018 18h00

Nova York, 25 jul (EFE).- O índice Nasdaq subiu 1,17% e estabeleceu novo recorde nesta quarta-feira, um desempenho acompanhado pelo Dow Jones Industrial, que avançou 0,68%, em um pregão marcado pela alta dos papéis do setor tecnológico e pela reunião entre os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

O principal indicador da Bolsa de Nova York somou 172,16 pontos e chegou a 25.414,10. O índice composto Nasdaq ganhou 91,47 pontos, até 7.932,24, superando a marca registrada no último dia 17 de julho, e o seletivo S&P 500 avançou 0,91%, para 2.846,06.

A maioria dos setores fechou o dia no positivo. O destaque, porém, ficou para o segmento tecnológico, no qual as altas dos papéis de Facebook (1,32%), Amazon (1,88%), Apple (0,94%), Netflix (1,55%) e Alphabet (1,41%) empurraram o Nasdaq para cima.

No Dow Jones, os investidores apostaram pelas compras, mas pesava sobre o mercado o descontentamento com os resultados da Boeing, que, apesar de ter ampliado a receita no último trimestre, decepcionou devido ao número de aviões comerciais vendidos no período.

No entanto, o índice disparou após a reunião entre os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, que tentam chegar a um acordo para reduzir as tarifas comerciais entre as partes.

Em entrevista coletiva, Trump anunciou que chegou a um acordo com Juncker para evitar uma guerra comercial. A UE começará a importar soja, especialmente de produtores da região Meio Oeste dos EUA, e gás natural líquido para diversificar suas fontes de energia. Além disso, algumas tarifas industriais serão reduzidas.

Entre os 30 títulos que cotam no Dow Jones, as altas foram lideradas pelos papéis da Microsoft (2,94), seguida de Nike (2,16%), Visa (1,86%), 3M (1,84%) e Caterpillar (1,82%).

Por outro lado, as perdas mais expressivas foram das ações da própria Boeing (-0,66%) e da Verizon (-1,16%).

Em outros mercados, a onça do ouro subia para US$ 1.231,60, enquanto o rendimento do bônus do Tesouro a 10 anos avançava até 2,969%.