PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

S&P 500 e Nasdaq registram novos recordes em Wall Street

24/08/2018 17h57

Nova York, 23 ago (EFE).- O pregão de Wall Street terminou com lucros nesta sexta-feira e renovou os recordes em duas das suas principais referências, o seletivo S&P 500 e o índice composto do mercado Nasdaq, depois que o presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) defendeu um ritmo gradual de ajuste monetário.

Ao final do pregão, o Dow Jones, principal indicador da Bolsa de Nova York, subiu 0,52%, até 25.790,35 pontos, enquanto o S&P 500 somou 0,62%, para 2.874,69, e o Nasdaq avançou 0,86%, encerrando o dia com 7.945,98 pontos.

Com os números de hoje, o S&P 500 ultrapassou sua última marca histórica atingida em 26 de janeiro, que foi a 14ª do ano, e o Nasdaq superou o 25º recorde do ano que tinha alcançado em 25 de julho.

Todos os setores terminaram em terreno positivo, exceto o de bens essenciais (-0,17%), começando pelo de materiais básicos (1,21%) e o tecnológico (1,1%), seguidos à certa distância pelo energético (0,8%).

A jornada foi positiva desde a abertura para Wall Street, mas se acelerou após o esperado discurso do presidente do Fed, Jerome Powell, em Jackson Hole (Wyoming), um dos principais fóruns mundiais de debate sobre política monetária.

Ali, Powell desprezou as críticas do presidente Donald Trump à política de ajuste monetário do banco central ao expressar seu otimismo sobre a economia dos EUA, que prevê que seguirá crescendo, e, nesse sentido, considerou "apropriado" que continue o processo "gradual" de normalização.

O Fed elevou o preço do dinheiro em duas ocasiões neste ano, até a categoria atual de entre 1,75% e 2%, e os mercados antecipam que serão realizadas pelo menos uma ou duas altas de um quarto de ponto antes do final de 2018.

No grupo de 30 títulos que cotam no Dow Jones, os destaques foram os avanços das ações de DowDuPont (1,62%), Visa (1,48%), Intel (1,45%), 3M (1,25%), UnitedHealth (1,09%) e Caterpillar (1,04%).

Por outro lado, as baixas mais acentuadas foram de Nike (-0,55%), Goldman Sachs (-0,52%) e Walmart (-0,24%).

Em outros mercados, a onça do ouro subia para US$ 1.212,20, enquanto a rentabilidade do bônus do Tesouro a 10 anos recuava até 2,813%.