ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Google investirá US$ 140 milhões para ampliar data center na América Latina

12/09/2018 15h31

Santiago (Chile), 12 set (EFE).- O Google anunciou nesta quarta-feira que investirá cerca de US$ 140 milhões (aproximadamente R$ 577 milhões) para expandir o data center que opera desde 2015 no Chile, a única infraestrutura deste tipo que a empresa possui na América Latina e que contém informações de milhões de usuários.

Esse complexo, construído em Quilicura, no norte da região metropolitana da capital do país, Santiago, faz parte de um grupo de 15 data centers pelos quais transitam as informações geradas por serviços como Gmail, Google Maps, YouTube, Waze e Uber.

Em evento na capital que contou com a presença do presidente do Chile, Sebastián Piñera, a companhia anunciou que triplicará a capacidade da sede e que contratará cerca de mil pessoas.

"Estamos nos preparando para o futuro. Parte do desenvolvimento deste data center é para melhorá-lo, porque nossos usuários futuramente buscarão cada vez mais informações", explicou à Agência Efe o gerente geral do Google no Chile, Edgardo Frías.

O Google confirmou que, como é habitual, apenas um pequeno número de funcionários terá acesso à sala dos servidores, uma seção de segurança reforçada onde é possível acessar trilhões de dados.

Com a expansão, o complexo passará a ocupar uma área de 11,2 hectares. Essa ampliação ocorre seis anos após o Google ter anunciado a construção com um investimento inicial de US$ 150 milhões para instalar na América Latina um ponto de contato com os serviços da empresa.

"Isto se traduz em melhorar a experiência de nossos usuários. Fazer com que a tecnologia seja mais fácil para eles", acrescentou Frías.

A infraestrutura localizada na região industrial de Santiago continuará a funcionar, como até agora, com energia renovável proveniente da usina solar fotovoltaica El Romero, no deserto do Atacama, segundo a empresa.

O data center de Quilicura faz parte das diversas "fortalezas" de alta segurança que o Google disponibilizou em países como Estados Unidos, Bélgica, Finlândia, Irlanda e Singapura.

Essas edificações contam com sistemas de armazenamento, equipamentos de comunicação e climatização, além de dispositivos de segurança de ponta.

Mais Economia