PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

FMI dá sinal verde para empréstimo de US$ 7,6 bilhões à Argentina

19/12/2018 20h04

Washington, 19 dez (EFE).- O Fundo Monetário Internacional (FMI) deu sinal verde nesta quarta-feira a um empréstimo de US$ 7,6 bilhões à Argentina como parte de um acordo firmado em junho, o que eleva o total da ajuda recebida pelo país desde então para US$ 28,09 bilhões.

A concessão do pacote anunciado hoje em comunicado pelo vice-diretor-gerente do FMI, David Lipton, já tinha sido aprovada em novembro, mas ainda era necessário que a direção da entidade ratificasse o acordo, o que ocorreu hoje.

Na nota, Lipton afirmou que há indícios de melhora na economia argentina, mas que a recuperação só deve se concretizar, de fato, a partir do segundo trimestre de 2019.

"Há primeiros indícios de que o programa de reforma econômica elaborado pelas autoridades argentinas, incluindo o novo marco de política monetária, está dando resultados", ressaltou.

O vice-diretor-gerente disse que, graças à aplicação do programa econômico, o peso se estabilizou e a inflação começou a diminuir, mas destacou que ela "continua elevada".

No final de outubro, o FMI aprovou a ampliação da assistência financeira solicitada pelo governo do presidente Mauricio Macri para US$ 56,3 bilhões (dos US$ 50 bilhões aprovados em junho).

O novo pacto, negociado depois do agravamento da desvalorização do peso, fortalece o acordo "stand by" acertado entre as partes em junho e que exige uma forte intervenção da instituição nas políticas econômicas nacionais.

No caso argentino, o acordo inclui, entre outras medidas, um compromisso de conseguir o equilíbrio fiscal primário no próximo ano - para isso, será preciso um profundo ajuste econômico previsto no orçamento nacional de 2019, já aprovado pelo Congresso. EFE