PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Bolsonaro encontrará presidente do Paraguai na hidrelétrica de Itaipu

22/02/2019 12h48

Assunção, 22 fev (EFE).- O presidente Jair Bolsonaro se encontrará com seu homólogo do Paraguai, Mario Abdo Benítez, na próxima terça-feira na represa de Itaipu, compartilhada por ambos países, que em 2023 precisarão abordar a renegociação do tratado que fixa as condições de exploração da hidrelétrica.

O chanceler paraguaio, Luis Alberto Castiglioni, disse nesta sexta-feira que a reunião acontecerá às margens da posse de Joaquim Silva e Lua como novo diretor do lado brasileiro da central.

Castiglioni afirmou que Bolsonaro convidou Abdo Benítez "para que o honre com sua presença também participando desse evento e o presidente aceitou o convite".

O chanceler fez essas declarações no aeroporto internacional de Assunção, antes que se dirigisse junto com Abdo Benítez à cidade colombiana de Cúcuta para fazer parte da entrega de ajuda humanitária à Venezuela.

O ano de 2023 foi fixado para que ambos países tratem a questão energética em torno da renegociação do Tratado de Itaipu.

O Paraguai terá que negociar o anexo C desse tratado e decidir o que fará com o 50% da energia gerada pela represa que lhe corresponde e cujos excedentes, até esse ano, devia vender ao Brasil a preço de custo.

A Itaipu Binacional foi criada em 17 de maio de 1974 para administrar sua construção e começou a funcionar dez anos depois, em 1984.

Abdo Benítez também pretende revalidar com Bolsonaro o acordo ao qual chegou com o ex-presidente Michel Temer em dezembro do ano passado sobre a construção de duas novas pontes internacionais entre o Paraguai e o Brasil que serão financiadas pela Itaipu.

Os dois governos também estão à espera de resolver o pedido do Paraguai ao Brasil para que revogue o status de refugiados políticos de três ativistas de esquerda, indiciados no país pelo suposto sequestro em 2001 da nora do ex-ministro da Fazenda, Enzo Debernardi. EFE