PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Dow Jones fecha em alta de 0,79%

11/03/2019 18h41

Nova York, 11 mar (EFE).- O índice Dow Jones Industrial fechou nesta segunda-feira em alta de 0,79%, após um dia marcado pelo avanço das empresas tecnológicas e pela queda da Boeing em reação ao acidente aéreo na Etiópia.

O principal indicador da Bolsa de Nova York somou 200,64 pontos e chegou a 25.650,88. Já o índice S&P 500 subiu 1,47%, até 2.783,30, enquanto o índice composto da Nasdaq avançou 2,02%, para 7.558,06 pontos.

Todos os setores avançaram, liderados precisamente pelo tecnológico (2,17%) e pelo de comunicações (1,86%), enquanto as empresas de serviços públicos registraram uma alta mais moderada (0,73%).

O pregão nova-iorquino começou o dia em terreno misto por causa do Dow Jones, onde a Boeing caía em reação ao acidente de avião ocorrido na Etiópia, mas, com o passar das horas, o mercado retomou o otimismo em termos gerais.

A Boeing foi a única empresa que fechou em baixa no grupo das 30 que cotam no Dow Jones: perdeu 5,33%, cerca de US$ 13 bilhões de capitalização, embora sua forte queda de 12% nas operações eletrônicas antes da abertura fizesse pressagiar um golpe maior.

Neste domingo, um avião modelo Boeing 737 Max 8 da Ethiopian Airlines caiu poucos minutos depois de decolar de Adis Abeba (Etiópia) em direção a Nairóbi (Quênia), matando 157 pessoas, no segundo acidente deste modelo nos seis meses depois do ocorrido em outubro do ano passado na Indonésia.

Entre as empresas que lideraram os avanços no Dow Jones, os destaques foram Apple (3,46%), 3M (3,09%), Coca-Cola (2,99%), UnitedHealth (2,47%), Visa (2,25%) e Microsoft (2,10%).

Após uma declaração positiva do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Jerome Powell, sobre a economia dos EUA neste domingo na televisão, Wall Street se sobrepôs aos descensos da semana anterior, a pior neste ano, devido aos recorrentes temores de um arrefecimento do crescimento econômico global.

Em outros mercados, a onça de ouro caía para US$ 1.293,50, enquanto a rentabilidade do bônus do Tesouro a 10 anos avançava até 2,641%. EFE