PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Gol suspende operações de aviões de mesmo modelo que caiu na Etiópia

11/03/2019 22h35

São Paulo, 11 mar (EFE).- A companhia aérea Gol anunciou nesta segunda-feira que suspendeu temporariamente suas operações com o Boeing 737 MAX 8, após o acidente aéreo de Ethiopian Airlines, com o mesmo modelo de avião, no qual morreram 157 pessoas.

A Gol informou em comunicado que deixará de voar com as sete aeronaves tipo 737 MAX 8 que utilizava, principalmente em rotas para os Estados Unidos, o Caribe e outros pontos da América do Sul.

A companhia aérea ressaltou, no entanto, que desde junho do ano passado realizou cerca de 3.000 voos com esse modelo da gigante americana Boeing, completando "mais de 12.700 horas, com total segurança e eficiência".

A decisão foi divulgada poucas horas depois que o Procon de São Paulo recomendou à Gol a suspensão imediata dos voos com esse tipo de aeronave.

"O objetivo da ação é prevenir que ocorram futuros acidentes pondo em risco a vida dos usuários do transporte aéreo", afirmou a entidade em comunicado.

Um avião Boeing 737 Max 8 de Ethiopian Airlines caiu ontem poucos minutos depois de decolar de Adis Abeba, capital da Etiópia, em direção a Nairóbi, no Quênia, provocando a morte das 157 pessoas que estavam a bordo.

Trata-se do segundo acidente deste modelo em seis meses, depois que em outubro de 2018, na Indonésia, um avião da Lion Air caiu no mar de Java, também logo depois de decolar de Jacarta, causando a morte de 189 pessoas.

As ações preferenciais da Gol, que em um primeiro momento, antes de suspender suas operações com o 737 MAX 8, disse apenas que estava acompanhando as investigações, se situaram entre as que mais caíram nesta segunda-feira, ao perder 2,59% de seu valor na bolsa de São Paulo.

Por outro lado, a Boeing perdeu quase US$ 13 bilhões de valor de mercado nesta segunda-feira em Wall Street em reação ao acidente aéreo da Ethiopian Airlines. EFE