PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Efe se une a projeto para combater desinformação nas eleições da Espanha

11/04/2019 16h57

Madri, 11 abr (EFE).- A Agência Efe anunciou nesta quinta-feira que participará do "Comprovado", um projeto colaborativo de verificação de notícias que começa a funcionar hoje e que reúne 16 veículos de imprensa da Espanha para lutar contra a desinformação, visando a campanha para as eleições parlamentares de 28 de abril.

Pela primeira vez no país europeu, redações de vários veículos de imprensa unem forças em um projeto jornalístico conjunto desta envergadura, coordenado pelo portal espanhol "Maldita.es" e pela organização First Draft.

Participam da iniciativa agências de notícias, jornais digitais, emissoras de televisão e veículos especializados na verificação de fatos, que analisarão os discursos público e político, com foco nas mensagens eleitorais.

Além da equipe de checagem da Efe, fazem parte do projeto jornalistas de "AFP", "El Confidencial", "El Diario", "Europa Press" e "RVTE".

Nos últimos anos, a First Draft, uma das organizações pioneiras no mundo na área de fact-checking, lançou vários projetos para combater a desinformação durante as eleições, que provaram ser efetivas em eleições em países como Brasil, Estados Unidos, França e Reino Unido.

Essa iniciativa chega agora à Espanha com o nome de "Comprovado", que está aberta a receber mais veículos de imprensa interessados em colaborar na verificação de notícias e para desmentir informações falsas que circulem nas redes sociais ou nos discursos políticos.

Para selecionar o conteúdo, o projeto levará em consideração o "grau de viralização" e a periculosidade da mensagem. Os jornalistas tentarão encontrar mensagens que incitem o ódio ou que "ponham em perigo a saúde pública e a paz social", anunciou o "Maldita.es".

As verificações serão feitas de maneira colaborativa entre jornalistas de diferentes redações e o resultado, que será publicado no site do "Comprovado", deverá contar com o aval de pelo menos três veículos de imprensa que participam do projeto.

O objetivo que une as empresas participantes, que não receberão pelo trabalho no "Comprovado", é combater as notícias falsas para que os cidadãos tenham as melhores informações na hora de tomar decisões, especialmente em uma eleição como a espanhola. EFE

PUBLICIDADE