PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Dow Jones fecha em leve alta de 0,04%, S&P 500 e Nasdaq batem recordes

29/04/2019 18h24

Nova York, 29 abr (EFE).- O índice seletivo S&P 500 e o composto da Nasdaq alcançaram novos recordes nesta segunda-feira na Bolsa de Valores de Nova York, enquanto o Dow Jones Industrial fechou em leve alta de 0,04%, em um dia no qual os investidores se preparavam para uma intensa semana de resultados empresariais, dados econômicos e anúncios do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos).

O principal indicador da Bolsa de Nova York somou 11,06 pontos e chegou a 26.554,39. Já o S&P 500 subiu 0,11% até seu novo recorde, de 2.943,03, enquanto o Nasdaq avançou 0,19%, para 8.161,85 pontos, outra marca histórica.

Por setores, predominaram as perdas, lideradas pelo imobiliário (-1,06%), o de serviços públicos (- 0,64%), o de bens de consumo não essencial (-0,35%), e o energético (- 0,25%).

Do outro lado, os avanços foram puxados pelo setor financeiro (0,93%), seguido pelo de telecomunicações (0,85%) e o industrial (0,27%).

Em um dia pouco movimentado, os investidores se prepararam para uma semana na qual 150 empresas do S&P 500 apresentarão seus resultados empresariais do primeiro trimestre do ano, entre elas gigantes como Apple, General Electric e Qualcomm.

Além disso, a expectativa é que nesta semana sejam divulgados vários números macroeconômicos, como as despesas em construção, a confiança do consumidor e os pedidos de fábricas, que darão uma ideia do estado financeiro dos EUA.

O Fed deve também apresentar nos próximos dias um dos números que indicam a inflação no país e realizar uma reunião, o que sempre mexe com o mercado.

Entre as 30 empresas que cotam no Dow Jones, as maiores perdas foram de Intel (-2,52%), Procter & Gamble (-1,02%), Pfizer (-0,95%), 3M (-0,76%), e Home Depot (-0,71%).

Os lucros de hoje foram puxados pelo Goldman Sachs (1,89%), na frente de JP Morgan Chase (1,44%), Walgreens Boots Alliance (1,34%), United Technologies (0,95%), e Travelers (0,87%).

Em outros mercados, a onça do ouro caía para US$ 1.281,50, enquanto a rentabilidade do bônus do Tesouro a 10 anos avançava até 2,527%. EFE