PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Tratado de livre-comércio africano entra em vigor

30/05/2019 05h17

Nairóbi, 30 mai (EFE).- O Tratado Continental Africano de Livre-Comércio (AfCFTA, sigla em inglês), que visa criar em várias fases um mercado único de produtos e serviços para 55 países, entrou em vigor nesta quinta-feira, à espera do seu lançamento oficial previsto para julho.

"Marco histórico!", declarou o comissário do Comércio e Indústria da Comissão da União Africana (UA), Albert Muchanga, afirmando em sua conta do Twitter que o acordo "entrou em vigor hoje".

O tratado, que tem como objetivo criar a maior zona de livre-comércio do mundo, completou no dia 30 de abril o limiar legal a ser ratificado por um mínimo de 22 nações, embora esse número já soma 23.

"Celebramos o triunfo de um compromisso cego, pragmático e continental com a integração econômica", acrescentou Muchanga, explicando que o tratado será lançado nos 23 países que o ratificarão no dia 7 de julho, durante a cúpula da UA, em Niamey (Níger).

Todos os Estados africanos, menos a Nigéria - maior economia do continente -, Benin e Eritreia, assinaram, e potências comerciais como a África do Sul, Quênia e Egito estão entre os que o ratificaram.

Em sua primeira fase operacional, o acordo de livre-comércio busca remover as tarifas de 90% dos produtos de cada país, o que impulsionará o comércio entre as nações africanas, que hoje é cerca de 17% do comércio total no continente, e depois estenderá aos serviços.

Uma vez operando totalmente, o AfCFTA será a maior área de livre-comércio do mundo desde a fundação da Organização Mundial do Comércio (OMC) em 1995, com 1,2 bilhão de consumidores e um produto interno bruto (PIB) combinado de cerca de US$ 3,4 trilhões (3% do mundo). EFE