IPCA
-0.04 Set.2019
Topo

Julgamento da Bayer por caso envolvendo glifosato nos EUA é adiado para 2020

Reuters
Imagem: Reuters

Da EFE, em Frankfurt (Alemanha)

07/10/2019 15h06

A multinacional alemã Bayer informou nesta segunda-feira que o próximo julgamento nos Estados Unidos envolvendo o herbicida Roundup, feito à base de glifosato, será adiado de 15 de outubro para o ano que vem.

A empresa química e farmacêutica adquiriu em 2018 a americana Monsanto, que atua na agricultura e na biotecnologia e produz o Roundup. O glifosato já foi declarado cancerígeno por vários tribunais nos EUA.

No final de junho, a Bayer criou um comitê no conselho de supervisão - no qual estão representados os acionistas e os funcionários da empresa - para tratar dos julgamentos a respeito do glifosato.

A Bayer enfrenta 18.400 ações nos EUA por causa dos possíveis efeitos cancerígenos do produto da subsidiária Monsanto. Até agora, a empresa alemã perdeu três processos nos EUA contra o glifosato e está condenada a pagar grandes indenizações, mas recorreu às sentenças. EFE

Banir glifosato traria problema muito grande para o agro, diz professor

Canal Rural

Mais Economia