PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Atividade econômica da Argentina cai 0,9% em outubro

23/12/2019 20h30

Buenos Aires, 23 dez (EFE).- A atividade econômica na Argentina registrou em outubro uma queda de 0,9% em relação ao mesmo mês do ano passado, informou nesta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec).

Os dados fazem parte da Estimativa Mensal da Atividade Econômica, um indicador que serve como prévia do Produto Interno Bruto (PIB), calculado trimestralmente pelo órgão.

Segundo o Indec, o índice que mede a atividade econômica registrou um avanço em outubro de 1,9% em relação a setembro. No entanto, nos dez primeiros meses do ano, o recuo é de 2,3% na comparação com o mesmo período de 2018.

O relatório indica que as atividades que mais caíram em outubro na comparação anual foram a pesca (-28,2%), a intermediação financeira (-9%), a construção civil (-8,3%), o comércio (-2,3%) e a indústria manufatureira (-2,2%). Por outro lado, avançaram a produção de eletricidade e gás (3,2%), agricultura e pecuária (3%) e exploração mineral (2,8%).

A atividade econômica em outubro foi afetada pelas severas turbulências financeiras que começaram em meados de agosto após a vitória do hoje presidente da Argentina, Alberto Fernández, nas primárias eleitorais.

A alta do dólar refletiu na inflação, que avançou 3,3% em outubro, e aprofundou a crise econômica enfrentada pelo país desde 2018. Segundo o Indec, o PIB do país caiu 2,5% nos três primeiros trimestres do ano.

Analistas consultados mensalmente pelo Banco Central da Argentina projetam que o país fechará o ano com um recuo de 2,8% do PIB. Para 2020, a previsão é de queda de 1,7%. EFE