PUBLICIDADE
IPCA
0,21 Jan.2020
Topo

EUA renovam licença para Chevron e outras petrolíferas operarem na Venezuela

19/01/2020 11h02

Washington, 18 jan (EFE).- O governo dos Estados Unidos renovou neste sábado até 22 de abril a autorização a cinco companhias petrolíferas americanas, entre elas a Chevron, para operar na Venezuela, apesar das sanções contra a estatal Petróleos de Venezuela (PDVSA).

O Departamento do Tesouro dos EUA informou que a medida, a quarta do tipo emitida pelo Executivo americano, beneficia as empresas Halliburton, Schlumberger, Baker Hughes e Weatherford International, além da Chevron.

Há um ano, o governo de Donald Trump impôs sanções à companhia petrolífera estatal venezuelana em sua campanha para pressionar o presidente venezuelano, Nicolas Maduro, a entregar o poder ao líder da oposição Juan Guaidó, reconhecido por Washington e mais de 50 nações como o governante legítimo do país sul-americano.

Como resultado, a PDVSA, que administra a principal fonte de renda da Venezuela, tem todos os seus ativos bloqueados sob a jurisdição dos EUA. No entanto, o Executivo de Trump emitiu licenças especiais para que algumas empresas americanas de energia continuem operando temporariamente.

A Chevron é a única grande empresa petrolífera americana que permanece na Venezuela, onde tem 8 mil empregados. Anos atrás, após a nacionalização do setor pelo então presidente Hugo Chávez, a ExxonMobil e a ConocoPhillips deixaram o país, que tem as maiores reservas de petróleo do mundo.

Recentemente, o enviado especial dos EUA para a Venezuela, Elliott Abrams, ameaçou o governo de Maduro de sofrer novas punições, das quais não deu mais detalhes, contudo.

Economia