PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Bolsonaro e Xi Jinping conversam por telefone após crise entre Brasil e China

24/03/2020 15h38

Brasília, 24 mar (EFE).- Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira, através do Twitter, que conversou por telefone com o presidente da China, Xi Jinping, dias depois de ser aberta uma crise entre o Brasil e o país asiático, devido declarações do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do chefe de governo brasileiro.

De acordo com postagem feita pelo presidente do Brasil no perfil que mantém no Twitter, o diálogo foi aberto para trocar informações e ações sobre o novo coronavírus, que já deixou quase 1,9 mil infectados e 34 mortos no país.

Ainda segundo Bolsonaro, foram reafirmados "laços de amizade" entre Brasil e China e debatidas formas de ampliar os "laços comerciais" entre as duas nações.

Junto com a mensagem de texto, o presidente publicou uma foto em que aparece com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina Correa; o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles; e o chanceler Ernesto Araújo, envolvido em controvérsia iniciada por Eduardo Bolsonaro.

O conflito surgiu de uma publicação do deputado federal, em que foi insinuado que a China oculta informações sobre a verdadeira origem do novo coronavírus e se referiu ao país como "ditadura".

O embaixador do país asiático no Brasil, Yang Wanming, reagiu também via Twitter, dizendo que o filho do presidente parecia ter contraído um "vírus mental", e ainda exigiu uma retração e desculpas, que nunca aconteceram.

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo interveio, dizendo que a reação do embaixador chinês era desproporcional e inaceitável, e até considerou que se tratava de uma ofensa ao próprio chefe de Estado do Brasil.

Jair Bolsonaro, que nos últimos meses buscou fortalecer as relações com o governo dos Estados Unidos, atenuou a controvérsia iniciada pelo filho. EFE

ass/cd/bg