PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Quase meio milhão de empresas pediram para reduzir jornada na Alemanha

31/03/2020 20h31

Berlim, 31 mar (EFE).- Cerca de 470 mil empresas na Alemanha solicitaram a redução de jornada subvencionada pelo governo, ao menos de parte do corpo de funcionários, segundo revelaram nesta terça-feira o ministro do Trabalho, Hubertus Heil e o diretor da Agência Federal de Emprego, Detlev Scheele.

A partir deste pedido formal, em caso de aprovação, os empregados destas companhias podem manter a diferença salarial que seria perdida com a reposição de jornada, paga, justamente, pela Agência Federal de Emprego.

Segundo explicou Heil, as solicitações chegam de praticamente todos os setores da economia alemã.

O ministro do Trabalho destacou que a ferramenta é importante por ajudar na manutenção dos postos de emprego, que voltariam à carga normal de horas, após o fim da crise provocada pela propagação do novo coronavírus.

Ao longo de todo o ano de 2019, uma média de 1,3 mil empresas apresentaram pedido de redução de jornada. Em fevereiro deste ano, foram 1,9 mil companhias dando entrada no instrumento.

A solicitação pode ser feita após um acordo com o comitê de empresa, um sindicato de funcionários, para a partir daí levar a situação à Agência Federal de Empregos, que faz a avaliação e autoriza ou não o pagamento.

"Ajudamos as empresas a manter os trabalhadores, e os trabalhadores a manter seus postos de trabalho", destacou Scheele.

Segundo o diretor da Agência Federal de Emprego, Detlev Scheele, não é possível prever o número de trabalhadores que serão afetados pela redução de jornada. O recorde histórico é de 2009, quando 1,4 milhão de pessoas foram afetados pela medida, por causa da crise econômica global.