PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Trump planeja exigir testes para Covid-19 de passageiros do Brasil

29/04/2020 02h55

Washington, 28 abr (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta terça-feira que planeja exigir que pessoas que viajam ao país - especialmente as procedentes de Brasil e América Latina - sejam testadas para o novo coronavírus antes de embarcar.

"Estamos elaborando um sistema pelo qual testaríamos (os passageiros), e estamos trabalhando com as companhias aéreas sobre isso", disse Trump a jornalistas no início de uma reunião com o governador da Flórida, Ron DeSantis, na Casa Branca.

"Nós provavelmente vamos fazer isso ... É uma decisão muito importante, porque temos muitos negócios procedentes da América do Sul, da América Latina", acrescentou.

Perguntado se estava se referindo a testes para detecção de coronavírus ou apenas à verificação da temperatura corporal, Trump respondeu: "ambos".

O presidente americano fez estas declarações após um repórter perguntar a DeSantis se ele estava preocupado que, com o aumento dos casos de coronavírus nos países da América Latina, poderia haver uma nova onda de Covid-19 na Flórida por causa do fluxo de viajantes da região ao estado.

DeSantis respondeu que tem se preocupado com isso há "muito tempo" devido à evolução dos contágios "no Brasil e em outros lugares que têm muita interação com Miami".

"Se houver voos internacionais, talvez seja responsabilidade das companhias aéreas garantir (que os passageiros não tenham a doença) antes de entrar no avião e vir para este país", disse o governador.

Trump então perguntou se o governador estava pensando em "cortar (a chegada dos voos do) Brasil", país latino-americano com mais casos de coronavírus, mais de 67 mil.

DeSantis disse que não e reiterou que estava propondo que "a companhia aérea testasse (viajantes)" antes do embarque, mas Trump insistiu em perguntar se em algum momento ele seria a favor de "banir (viajantes de) certos países" da América Latina.

O governador respondeu que só aconselharia tal medida se os viajantes estivessem "espalhando" a doença em seu estado. Trump então pediu a ele que fique atento ao assunto e o informe se em algum momento considerar a medida apropriada.

DeSantis propôs que as companhias aéreas submetam os passageiros a testes rápidos desenvolvidos pelo laboratório americano Abbott, que podem dar um resultado positivo em cerca de 5 minutos e um negativo em cerca de 13 minutos.

O governo Trump já baniu viajantes da China e da maioria da Europa com o objetivo de conter a propagação do coronavírus, mas isso não impediu que os casos de Covid-19 no país ultrapassasse a barreira de 1 milhão, um terço do total de todo o planeta, e o número de mortes por Covid-19 passasse de 56 mil.