PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Aeroporto de Gatwick cortará 25% dos postos de trabalho devido à Covid-19

26/08/2020 18h56

Londres, 26 ago (EFE).- O Aeroporto de Gatwick, em Londres, anunciou nesta quarta-feira planos para cortar quase 600 empregos, representando cerca de um quarto de seu quadro de funcionários, devido a queda da procura no transporte aéreo devido à pandemia do novo coronavírus.

O aeroporto londrino, o segundo maior do Reino Unido depois de Heathrow, informou que o número de passageiros que passaram por suas instalações neste mês de agosto caiu 80% em relação ao mesmo período do ano passado.

Diante deste cenário, o aeroporto planejou "uma reestruturação significativa em todas as áreas", com o objetivo de reduzir custos e de estar o mais bem preparado possível para "responder rapidamente ao crescimento futuro" da procura.

"Se alguém tiver alguma dúvida sobre o impacto devastador da Covid-19 na indústria da aviação, a notícia que compartilhamos com nossos trabalhadores hoje sobre a proposta de perda de emprego é um lembrete gritante", disse Stewart Wingate, CEO do Gatwick.

A ausência de passageiros tem levado o aeroporto a encerrar temporariamente as operações em um de seus dois terminais.

"Gatwick vai se recuperar desta pandemia e vamos sair da reestruturação que estamos propondo como uma organização mais forte e mais apta", disse Wingate.

A Vinci Airports, subsidiária da construtora francesa Vinci, assumiu no ano passado o controle de 50,01% do Aeroporto de Gatwick, sendo os outros 49,99% são controlados pelo fundo Global Infrastructure Partners. EFE

gx/phg