PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Paul Milgrom e Robert Wilson ganham Nobel de Economia

12/10/2020 12h34

Copenhague, 12 out (EFE).- Os americanos Paul Milgrom e Robert Wilson foram anunciados nesta segunda-feira como ganhadores do Nobel de Economia por melhorias e invenções de novos formatos na teoria dos leilões, informou a Real Academia de Ciências da Suécia, que concede o prêmio.

"Os leilões estão em toda parte e afetam nossa vida diária", explicou a Academia ao anunciar os nomes dos vencedores, que receberão o prêmio em 10 de dezembro.

Milgrom e Wilson "melhoraram a teoria dos leilões e inventaram novos formatos de leilão, beneficiando vendedores, compradores e contribuintes de todo o mundo", acrescentou a instituição.

Sobre Wilson, a Academia observou que seu trabalho "mostrou porque os licitantes racionais tendem a colocar as propostas abaixo de sua melhor estimativa de valor comum: eles estão preocupados com a maldição do vencedor, ou seja, pagando muito e perdendo".

Quanto a Milgrom, a instituição ressaltou que ele "formulou uma teoria mais geral de leilões que permite não só valores comuns, mas também valores privados que variam de um licitante para outro".

Ambos "não apenas esclareceram como funcionam os leilões e por que os licitantes se comportam de certa forma, mas usaram suas descobertas teóricas para inventar formatos de leilão completamente novos para a venda de bens e serviços", segundo a Academia sueca.

"Os vencedores deste ano em Economia começaram com uma teoria fundamental e depois usaram seus resultados em aplicações práticas, que se espalharam por todo o mundo. Suas descobertas são de grande benefício para a sociedade", disse o presidente do Comitê do Prêmio, Peter Fredriksson.

A Academia sueca informou que as autoridades americanas usaram pela primeira vez um dos formatos de leilão dos dois ganhadores em 1994 para vender radiofrequências a operadores de telecomunicações e que, desde então, muitos outros países seguiram o exemplo.

A Academia sueca lembrou que "hoje, nos leilões, objetos de valor astronômico mudam de mãos todos os dias, não apenas objetos domésticos, arte e antiguidades, mas também títulos, minerais e energia" e que as aquisições públicas "também podem ser feitas como leilões".

Usando a teoria do leilão, os pesquisadores tentam entender os resultados das diferentes regras de licitação e preços finais, o formato do leilão.

A Academia disse que "a análise é difícil porque os concorrentes se comportam estrategicamente, com base nas informações disponíveis". Eles levam em consideração tanto o que eles mesmos sabem quanto o que pensam que os outros licitantes sabem.

O prêmio Nobel de Economia é o único dos seis prêmios não criados pelo magnata sueco Alfred Nobel, mas foi instituído em 1968 a partir de uma doação do Banco Nacional da Suécia à Fundação Nobel. EFE

ber-alc/id