PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

UE prefere negociar com EUA antes de impor tarifas aprovadas pela OMC

13/10/2020 18h38

Bruxelas, 13 out (EFE).- A União Europeia (UE) reiterou nesta terça-feira que tem como preferência negociar com os Estados Unidos em vez de impor as sanções comerciais de até US$ 4 bilhões autorizadas pela Organização Mundial do Comércio (OMC) por ajuda ilegal do país à fabricante aeroespacial Boeing.

"A UE se comprometerá novamente com os EUA de forma positiva e construtiva para decidir sobre os próximos passos. Nossa preferência é por um acordo negociado. Caso contrário, seremos forçados a defender nossos interesses e responder de forma proporcional", disse Valdis Dombrovskis, vice-presidente executivo da Comissão Europeia (CE) e chefe da área de Comércio, em mensagem no Twitter.

A OMC autorizou hoje o bloco europeu a aplicar sanções comerciais de até US$ 4 bilhões contra os EUA devido a subsídios indevidos à Boeing.

Esta é a principal conclusão de uma decisão emitida por um painel de arbitragem da organização, que em outubro do ano passado já havia permitido aos EUA começar a aplicar tarifas sobre produtos europeus - como azeite de oliva, azeitonas e vinho - que podem chegar a US$ 7,5 bilhões, para ajuda ilegal da UE à Airbus, maior concorrente da Boeing.

"Esta decisão há muito esperada permite que a UE imponha tarifas aos produtos americanos que entram na Europa. Eu realmente preferiria não fazer isso. Tarifas adicionais não são do interesse econômico de nenhuma das partes, particularmente porque lutamos para nos recuperar da recessão da Covid-19", enfatizou Dombrovskis.

Ele lembrou que esteve em contato com o representante de Comércio americano, Robert Lighthizer, e disse que tem "esperança de que os EUA removam agora as tarifas impostas às exportações da UE no ano passado".

Para Dombrovskis, isso geraria "um impulso positivo tanto econômica quanto politicamente e ajudaria a encontrar um terreno comum em outras áreas-chave".