PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Arábia Saudita pede cautela na Opep com variante de coronavírus

04/01/2021 19h32

Viena, 4 jan (EFE).- O ministro do Petróleo da Arábia Saudita, Abdulaziz bin Salman, pediu nesta segunda-feira para que os parceiros da Opep+ (Opep, Rússia e aliados) tenham cautela com o aumento da produção em fevereiro, principalmente devido ao "desenvolvimento imprevisível" da nova variante do coronavírus Sars-CoV-2, causador da covid-19.

"Não há lugar para complacência", disse Bin Salman no discurso de abertura da primeira conferência do ano realizada pelos ministros dos 13 membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), Rússia e nove outros países produtores de petróleo não membros.

A mutação do vírus, que depois de aparecer no Reino Unido se espalhou por diversos países, assim como outra variante da África do Sul, ambas aparentemente mais contagiosas do que as anteriores, é um novo "desenvolvimento imprevisível", disse o representante saudita.

No discurso, transmitido pela internet, o ministro recordou que "em muitas partes do mundo" o aumento das infecções já levou a novas restrições e confinamentos, "o que terá inevitavelmente repercussões na recuperação econômica" e, portanto, no consumo de petróleo.

"Nosso trabalho não terminou. Precisamos permanecer vigilantes", insistiu o ministro.

Abdulaziz bin Salman se referiu ao gigantesco corte de produção - de 9,7 milhões de barris diários de petróleo - que a Opep+ iniciou em maio de 2020 para equilibrar o mercado após o colapso da demanda e dos preços causado pela pandemia.

Na reunião desta segunda-feira, os ministros devem decidir qual será a oferta conjunta de petróleo em fevereiro.