PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Farmacêutica Janssen solicita aprovação de vacina à UE

16/02/2021 21h44

Haia, 16 fev (EFE).- A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na siglaem inglês) recebeu nesta terça-feira uma solicitação oficial da Janssen, que integra o grupo Johnson & Johnson, para estudar a possibilidade de a Comissão Europeia conceder uma licença de uso condicional na União Europeia (UE) à vacina contra a covid-19 desenvolvida pela farmacêutica.

O órgão regulador europeu, que já aprovou as vacinas de Pfizer e BioNTech, Moderna e AstraZeneca, estudará o pedido "segundo um calendário acelerado", pois, para adiantar o trabalho, já começou a analisar em tempo real os dados sobre eficácia, seguranla e qualidade do imunizante da Janssen em dezembro do ano passado.

O Comitê de Medicamentos para Uso Humano (CHMP, na sigla em inglês) espera poder concluir a análise de todos os dados "em meados de março", desde que a informação apresentada pela empresa seja "suficientemente completa e sólida", para aprovar o uso do imunizante em todos os países do bloco.

No dia 1º de dezembro do ano passado, o CHMP iniciou uma "análise contínua" do medicamento, ferramenta que permite monitorar os dados de laboratório e clínicos conforme são disponibilizados.

Contando com o pedido da Janssen, a EMA já recebeu quatro solicitações de licença condicional desde que a pandemia eclodiu, no início de 2020. As outras três vacinas receberam autorização condicional em 21 de dezembro (Pfizer), 6 de janeiro (Moderna) e 29 de janeiro (AstraZeneca), e já estão sendo utilizadas em campanhas de vacinação na UE.

Estas empresas farmacêuticas, como acontecerá com a Janssen caso passe pelo crivo da EMA, se comprometeram a continuar a analisar nos próximos anos os dados dos ensaios clínicos realizados e a monitorar campanhas de vacinação em diferentes países europeus para detectar quaisquer novos efeitos secundários. EFE

ir/vnm

PUBLICIDADE