PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Merkel diz a Fernández que espera que Argentina consiga acordo com FMI

26/05/2021 19h16

Buenos Aires, 26 mai (EFE).- O presidente da Argentina, Alberto Fernández, recebeu nesta quarta-feira o apoio da chanceler alemã, Angela Merkel, para que o país chegue a um acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para refinanciar sua dívida, segundo informaram fontes oficiais argentinas.

Os dois líderes conversaram por meio de uma videoconferência, que durou cerca de 40 minutos, e discutiram a situação em ambos os países e suas respectivas regiões no contexto da pandemia da Covid-19, assim como as negociações da Argentina para saldar suas dívidas com o FMI e o Clube de Paris.

"ACORDO SUSTENTÁVEL".

De acordo com a presidência argentina, a chanceler alemã comprometeu-se a continuar apoiando o país na sua abordagem com o Fundo, com o qual negocia o refinanciamento de uma dívida de US$ 44 bilhões, correspondente ao empréstimo concedido em 2018, quando Mauricio Macri (2015-2019) estava no poder.

"Juntamente com Espanha, Portugal, Itália e França, continuaremos apoiando a Argentina na busca de um acordo sustentável com o FMI", disse Merkel, de acordo com as fontes argentinas.

Por sua parte, Fernández agradeceu a Merkel pelo apoio que Berlim ofereceu até agora para fazer avançar o processo de reestruturação da dívida tanto com o FMI como com o Clube de Paris, formado por um grupo de 22 países, entre eles a Alemanha, e ao qual a Argentina deve pagar US$ 2,4 bilhões antes do próximo domingo.

A renegociação da dívida foi também o foco das reuniões que o presidente argentino realizou durante a viagem fez há duas semanas por Portugal, Espanha, França e Itália, quando se encontrou com seus homólogos nesses países, com o papa Francisco no Vaticano e com a diretora-geral do FMI, Kristalina Georgieva.

"Penso que foi uma reunião muito produtiva; não tinha tido oportunidade de conhecer Kristalina Georgieva. Foi uma boa reunião, muito franca, falamos francamente. Manifestamos nossa vontade, que é a de resolver o problema da dívida argentina, mas de encontrar uma forma que não signifique atrasar o povo argentino", declarou Fernández na ocasião.

OUTRAS QUESTÕES SOBRE A MESA.

Na sua conversa virtual com Merkel, Fernández, que estava acompanhado do seu chanceler, Felipe Solá, e do seu ministro da Economia, Martín Guzmán, também falou com a chanceler alemã sobre os progressos do plano de vacinação na Argentina e a situação dos acordos com os diferentes laboratórios para a aquisição de vacinas.

Além disso, os dois líderes discutiram questões ambientais e a crise climática, depois de ambos terem participado na Cúpula de Líderes sobre o Clima promovida pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, no último dia 22 de abril.