Bolsas

Câmbio

CCEE: distribuidoras reduzem contratação de 1.362 MW médios em sobras

Luciana Collet

São Paulo

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica informou na manhã desta terça-feira, 30, que as distribuidoras de energia elétrica conseguiram reduzir a contratação de 1.362 MW médios de forma permanente e outros 531 MW médios de cessões compulsórias, com efeitos a partir de janeiro de 2018 até 2021

O anúncio do resultado oficial do mecanismo de compensação de sobras e déficits (MCSD) de Energia Nova para o produto A4+ confirmou a informação antecipada pelo Broadcast (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado no ultimo dia 19.

O MCSD de Energia Nova, mecanismo criado no ano passado, visa ajudar as distribuidoras a reduzir suas sobras de energia.

Além da rodada anunciada hoje, as distribuidoras já obtiveram uma redução de 1.300 MW médios para 2017 em edições anteriores do mecanismo, em abril e janeiro deste ano, informou a CCEE.

Com essas reduções e também com a negociação bilateral de contratos, as distribuidoras vêm reduzindo sua sobrecontratação e já sinalizam que precisarão contratar energia para fornecimento a partir de 2022, o que deve abrir espaço para a realização de um leilão A-5 (para fornecimento cinco anos a frente) ainda em 2017.

"Com certeza vai ter espaço para contratação de energia para 2022. É prematuro dizer um volume, mas haverá demanda para um A-5 em 2017", disse ao Broadcast o presidente da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), Nelson Leite na semana passada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos