Bolsas

Câmbio

Importações de petróleo da China atingem em maio 2º maior patamar já registrado

Pequim

As importações de petróleo da China cresceram ao segundo maior nível já registrado em maio, com refinarias dispostas a aproveitar as margens de refino ainda adequadas, em meio a preços baixos da commodity. O esforço de Pequim para elevar sua reserva estratégica também contribuiu, segundo analistas. Em maio, a China importou 37,2 milhões de toneladas de petróleo, um avanço de 15,4% ante igual período do ano passado, segundo dados oficiais desta sexta-feira.

Em uma média diária, a China comprou 8,8 milhões de barris por dia no mês passado. O volume total foi modestamente inferior que o de março, quando as importações atingiram um recorde, em 38,95 milhões de toneladas, ou 9,2 milhões de barris por dia.

A crescente demanda da China por petróleo ocorre em um momento de perda de fôlego na produção interna, já que as companhias locais mostram mais ímpeto para comprar do exterior, no atual contexto. Em maio, a produção de petróleo da China recuou 3,7% na comparação anual, para 16,26 milhões de toneladas ao dia, no patamar mais baixo desde que o país começou a publicar o dado, em 2011.

Analistas preveem que as importações chinesas de petróleo continuem a aumentar. Fonte: Dow Jones Newswires.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos