Bolsas

Câmbio

China amplia comércio com Coreia do Norte, mas corta importações do país

Pequim

O comércio total entre a China e a Coreia do Norte aumentou, apesar da promessa de Pequim de cumprir as sanções da Organização das Nações Unidas sobre seu programa nuclear. As compras chinesas de produtos norte-coreanos, porém, recuaram fortemente.

Dados alfandegários mostram que o comércio bilateral total aumentou 15% nos primeiros cinco meses do ano, em comparação com igual período de 2016. Isso representa menos que os 36,8% antes divulgados pela agência alfandegária chinesa e citados pelo presidente dos EUA, Donald Trump.

A China compra carvão norte-coreano, uma fonte de receita para Pyongyang. Mas um grupo de indústria sul-coreano, a Korea International Trade Association, diz que essas compras recuam 45% na comparação anual, até agora em 2017.

O crescimento do comércio foi impulsionado pelas crescentes exportações chinesas para a Coreia do Norte, enquanto as importações chinesas diminuíram, o que leva a um maior déficit comercial para Pyongyang. Fonte: Associated Press.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos