PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Defesa Agropecuária diz que não havia mais motivo para manter suspensão à BRF

Camila Turtelli

São Paulo

18/04/2018 14h36

O secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Luis Rangel, disse que, com a possível sanção da União Europeia ao mercado brasileiro de carne de aves, não havia motivo para manter a suspensão a plantas da BRF. Em nota, ele diz que "com o sinal da UE para deslistamento (exclusão da lista das plantas autorizadas) destes abatedouros, e não tendo motivos técnicos para manter a suspensão, levantamos a medida". O mesmo comunicado, divulgado nesta quarta-feira, 18, pelo ministério, diz que a expectativa é que a Comissão Europeia inicie a votação da exclusão da lista ainda nesta quarta, "processo que pode demorar alguns dias. Após isso, estas unidades não poderão mais exportar para o Bloco Europeu", diz.

O fim do autoembargo do governo às unidades da BRF foi desfeito na terça-feira, 17, à noite com um despacho da pasta, assinado eletronicamente às 18h18, que atestou o retorno da produção e certificação sanitária para União Europeia de oito unidades da BRF que foram bloqueadas após a Operação Trapaça e também de uma unidade da SHB Comércio e Indústria de Alimentos.

Em relação à União Europeia, a questão será levada pelo Brasil à Organização Mundial do Comércio (OMC), pois, segundo o ministério, "trata-se de uma questão comercial e não sanitária, pois o Brasil atende a todas as exigências dos europeus nos aspectos sanitários".