PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Economista não espera manutenção do ritmo de expansão do IBC-Br

Caio Rinaldi

São Paulo

15/08/2018 11h22

O forte desempenho do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) em junho ante maio, com alta de 3,29%, se deve à fraca base de comparação no quinto mês do ano, que foi impactado pela paralisação dos caminhoneiros, afirma o economista Luiz Castelli, da GO Associados.

"Um série de indicadores da Indústria, Serviços e o próprio varejo ampliado já sinalizavam, era esperada esta recuperação após a greve", comentou. O resultado veio em linha com pesquisa do Projeções Broadcast, que apontou mediana em 3,30%, a partir de estimativas de 30 instituições do mercado.

Para julho, o economista não espera manutenção do ritmo de expansão do indicador verificado no sexto mês do ano. "Por ora, os dados de julho não parecem muito bons, alguma queda é esperada", diz, citando o desempenho da indústria e a base mais larga de comparação. "Junho teve resultado bom, pois entregou o previsto para o mês e recuperou as perdas de maio. Este impulso acabou", comentou.