PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Fitch: eleição imprevisível gera incerteza em setor fiscal e reformas

Niviane Magalhães

São Paulo

20/09/2018 14h13

As eleições presidencial e congressional no Brasil serão cruciais para determinar o ritmo, escala e natureza dos futuros aspectos fiscais e reformas estruturais no País, apontou nesta quinta-feira (20), a agência de classificação de risco Fitch.

"Sem reformas sustentadas, os déficits fiscais continuarão altos e desacelerará a dinâmica da dívida pública, pesando ainda mais na confiança mais ampla da atividade", ressaltou a agência.

Segundo relatório da Fitch, os resultados da eleição definirão o cenário de médio prazo para a política econômica e fiscal, com vários candidatos presidenciais em todo o espectro político defendendo variadas plataformas.

Um Congresso fragmentado e potenciais dificuldades na formação de uma coalizão legislativa viável são apontados como uma das incertezas que o país poderá viver. "Alguns dos principais candidatos pertencem a partidos menores, o que pode aumentar os desafios no trabalho com o novo Congresso", destacou a Fitch.

PUBLICIDADE