PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Carlos Ghosn pede para ser libertado sob fiança e promete não fugir

Tóquio

21/01/2019 11h21

O ex-presidente do conselho de administração da Nissan, o executivo brasileiro Carlos Ghosn, prometeu usar uma tornozeleira eletrônica, abrir mão de seu passaporte e pagar por seguranças aprovados pela justiça para conquistar sua liberdade sob fiança e garantir que não irá fugir.

Ghosn, de 64 anos, está preso em Tóquio desde 19 de novembro, acusado de ter fraudado a declaração de seus ganhos na Nissan por oito anos e por quebra de confiança por fazer a montadora japonesa fazer pagamentos à empresa de um amigo saudita que o ajudou com um problema financeiro.

As últimas acusações, apresentadas no dia 11, abriram o caminho para Ghosn buscar liberdade sob fiança.

A corte do distrito de Tóquio está para avaliar o último pedido de fiança de Ghosn nesta segunda-feira.

"Quero enfatizar que irei residir no Japão e respeitar todas e quaisquer condições da finança que a corte considerar justificáveis", afirma Ghosn em comunicado ao qual a Associated Press teve acesso.

No comunicado, Ghosn também voltou a alegar inocência e disse estar ansioso para defender sua reputação num tribunal. "Nada é mais importante para mim ou minha família", afirmou. Fonte: Associated Press.