PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Kuroda, do BoJ, atribui corte nas projeções de inflação à queda do petróleo

Sergio Caldas

São Paulo

23/01/2019 07h07

- O presidente do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), Haruhiko Kuroda, disse hoje que a decisão da instituição de reduzir suas projeções de inflação se deve principalmente à forte queda nos preços do petróleo no fim do ano passado, mas ressaltou que o impacto disso será apenas "temporário".

Apesar do corte nas previsões, Kuroda disse que o ímpeto dos preços em direção à meta de inflação de 2% do banco central japonês se mantém com firmeza.

Kuroda reconheceu, no entanto, que o BoJ provavelmente precisará de mais tempo para atingir seu objetivo de alta para o núcleo do índice de preços ao consumidor. "É necessário que continuemos com nossa política para que a diferença entre a demanda e a oferta permaneça positiva pelo tempo que for possível", comentou o chefe do BoJ.

Kuroda falou em coletiva de imprensa que se seguiu à decisão do BoJ de manter inalteradas as agressivas medidas de estímulo de sua política monetária, após reunião que terminou na madrugada desta quarta-feira.

Segundo Kuroda, o BoJ não voltará a elevar juros antes de cumprir sua meta de inflação de 2% e tomará mais medidas, se necessário, depois de examinar os riscos à economia e preços do Japão. Com informações da Dow Jones Newswires.