IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Ideia é resolver reforma na semana que vem na comissão, diz Maia

Camila Turtelli

Brasília

27/06/2019 11h50

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), quer encerrar os trabalhos da Comissão Especial da reforma da Previdência na semana que vem e levar a proposta para ser votada no plenário na semana seguinte, que começa em 8 de julho, a poucos dias do início do recesso parlamentar, em 18 de julho. Depois do cancelamento da leitura do voto complementar, que deveria ter ocorrido nesta quinta-feira, 27, Maia se reuniu pela manhã em sua residência com lideranças da Câmara e o relator da proposta, Samuel Moreira (PSDB-SP). Ao final do encontro, Maia disse que terá uma nova conversa com governadores na terça-feira, 2, pela manhã e, independentemente do resultado, a leitura do voto complementar na comissão será realizada na parte da tarde.

"Os governadores ainda não fizeram uma conversa definitiva", afirmou Maia, referindo-se à inclusão dos entes na reforma, e acrescentou que terça será definitiva. "Torço eu e rezo todos os dias para que tenhamos esse assunto encerrado na terça", disse.

Segundo Maia, o relatório já está 90% concluído, mas ele ainda insiste para que Estados e municípios sejam incluídos no texto. Porém, para que isso ocorra é necessário que os governadores consigam entregar os votos de suas bancadas para a aprovação da reforma. Maia tem uma conta de cerca de 320 votos para aprovação e não quer que, com a inclusão, essa quantidade seja reduzida.

"Se conseguirmos incluir (Estados), vai ser muito importante", comentou Maia. "Se os deputados mais próximos ao governadores declararem votos, vamos conseguir um ambiente com muito votos", afirmou. "Nossa ideia é que na próxima semana se resolva na comissão, para que na outra possamos começar o debate e a votação no plenário da Casa", disse.

Maia e o relator, Samuel Moreira, afirmaram que terça-feira é o limite para a leitura do voto complementar na comissão. "Vale a pena esperar a reunião de terça-feira, há uma expectativa no Brasil para que Estados e municípios entrem na reforma. Vamos trabalhar pela inclusão sem prejuízo para o cronograma neste primeiro semestre", disse Moreira.

O presidente da Câmara sinalizou que a conversa com os governadores está bem encaminhada. "A conversa está boa (com governadores), semana que vem vou tentar pautar securitização para mostrar que estamos trabalhando juntos", disse. Os governadores pediram ao deputado o encaminhamento de outros projetos que podem ajudar na receita dos entes da Federação. "A Câmara assumiu um protagonismo e, para nós, é importante terminar a votação da Previdência, deixando claro que nós queremos colaborar com o Brasil", afirmou.

Mais Economia