PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

França deve crescer 1,3% neste ano e 1,4% em 2020, mas há riscos, diz FMI

Gabriel Bueno da Costa

São Paulo

24/07/2019 20h55

O Fundo Monetário Internacional (FMI) projeta que a economia da França cresça 1,3% neste ano e 1,4% em 2020, mas alerta que há riscos de baixa para esse cenário. As conclusões constam de relatório do Fundo na conclusão de uma avaliação periódica sobre o país, no âmbito do Artigo IV de seu Acordo Constitutivo.

O FMI diz que a economia francesa desacelerou no ano passado, influenciada pelo quadro global. O mercado de trabalho do país, porém, continua a melhorar, com "forte criação de vagas" que leva a uma queda no desemprego. A inflação, por sua vez, foi impulsionada em 2018 pela alta nos preços do petróleo e de impostos, mas desde então desacelerou e deve chegar a 1,2% neste ano. "O déficit fiscal recuou a 2,5% do PIB no fim de 2018, enquanto a dívida pública continua a ser elevada, em cerca de 98% do PIB", aponta.

Entre os riscos para a economia da França, o FMI aponta a possibilidade de uma saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit) sem acordo, as tensões comerciais, a desaceleração da atividade na zona do euro e a perda de fôlego na agenda de reformas domésticas. O FMI elogia a França pelo progresso em reformas estruturais para apoiar o crescimento e o emprego, mas diz que o país tem "desafios estruturais", como o alto endividamento público e privado, um desemprego estrutural ainda alto, crescimento modesto na produtividade, além de desigualdades de oportunidade.