PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Guedes: seja oposição ou governo, Casa tem lucidez para decidir sobre Orçamento

Idiana Tomazelli e Lorenna Rodrigues

Brasília

25/09/2019 17h10

O ministro da Economia, Paulo Guedes, demonstrou confiança na classe política para decidir quem receberá mais ou menos recursos no Orçamento. A intenção da equipe econômica é diminuir o grau elevado de indexação das despesas.

"Seja oposição, seja governo, esta Casa tem lucidez suficiente para decidir sobre o Orçamento", disse Guedes em audiência na Comissão Mista de Orçamento (CMO). Para o ministro, essa interação é "fundamental".

Ele admitiu que talvez o governo tenha sido "realmente capturado por corporações", privilegiando-as na distribuição de recursos. Mesmo assim, ele disse esperar que a classe política consiga cumprir esse papel.

"Tendo a confiar numa classe política que enfrentou tudo que enfrentamos", disse Guedes, citando episódios passados como, por exemplo, a moratória na década de 80.

O ministrou destacou que, na educação, o governo hoje gasta "mais com o andar de cima do que com o andar de baixo", embora a despesa com a educação básica seja a de maior retorno. A desvinculação e desindexação do Orçamento, segundo ele, seria uma maneira de dar aos parlamentares opção de elevar isso.

Guedes disse ainda que há hoje uma crise de demarcação de territórios por poderes independentes, mas ressaltou que o Brasil tem uma "democracia vibrante".

Liberação

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues Junior, voltou a dizer nesta quarta que o Orçamento de 2019 tem viés de nova liberação de recursos, seja por conta da melhora nas receitas, seja por obtenção de mais dividendos de empresas estatais.