PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Resposta vai ser "não" a novo imposto nos moldes da CPMF, diz Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) - Kleyton Amorim/UOL
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) Imagem: Kleyton Amorim/UOL

Camila Turtelli

Brasília

19/12/2019 12h29

"A Câmara não vai criar um novo CPMF", afirmou hoje o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em café com jornalistas na residência oficial da Câmara. "Imposto sobre movimentação financeira ou o nome que você queira dar, a resposta é não", enfatizou.

Segundo ele, a Câmara será contra a criação de qualquer novo imposto. "As pessoas estressam muito com temas que são de responsabilidade do parlamento. O parlamento que cria ou não cria a CPMF. E não vai criar a CPMF", insistiu.

Confrontado com a possibilidade de o governo insistir na criação de uma nova CPMF para compensar a desoneração da folha, Maia destacou que a carga da mão de obra no resto do mundo é mais baixa que no Brasil e não tem CPMF.

"Qual país razoavelmente organizado estrutura seu sistema tributário com CPMF?", questionou ele. "Estamos convencidos de que não há espaço para isso", respondeu também sobre a ideia levantada pelo governo sobre um imposto sobre transições digitais.

Economia

O presidente da Câmara avaliou ainda que a economia brasileira poderia ter crescimento maior não fossem declarações dadas pelo presidente e pessoas próximas a ele sobre o AI-5 e as queimadas na região amazônica. "A economia ia crescer mais. Não cresceu culpa dessas declarações (AI-5 e queimadas). Essas declarações atrasam entradas (investimentos)", afirmou.

E acrescentou: "Discurso atrapalha o Brasil, mas atrapalha o governo do próprio presidente".

Maia disse que, para o país ter crescimento maior, precisa de poupança externa.

PUBLICIDADE