PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Montezano: BNDES está dando 1º passo para enfrentamento da crise do coronavírus

Denise Luna

22/03/2020 17h03

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) Gustavo Montezano, disse neste domingo, 22, em entrevista transmitida pelo You Tube que teve a participação do presidente Jair Bolsonaro no encerramento, que as medidas anunciadas hoje, de injeção de R$ 55 bilhões na economia, são apenas um primeiro passo e que novas ações para ajudar a economia atravessar a pandemia do coronavírus estão sendo estudadas.

"Nessas últimas duas semanas a gente se preparou, se ajustou e definiu nossa estratégia, que começa hoje a implementar. Hoje a gente está dando o primeiro passo nessa jornada que o banco adentra junto com a população brasileira no enfrentamento dessa crise", afirmou Montezano.

As primeiras medidas foram classificadas por ele como transversais, que abarcam todos os setores da economia que estão presentes na carteira de crédito do banco e nos cidadãos via FGTS.

O banco anunciou mais cedo, em nota, que vai destinar R$ 20 bilhões - obtidos com a venda de ações da Petrobras - para o pagamento extraordinário de FGTS e PIS/Pasep, já anunciados pelo governo. Também decidiu pela suspensão temporária do pagamento de parcelas de financiamentos diretos e indiretos, e a ampliação de crédito para micro, pequenas e médias empresas.

Segundo Montezano, do total anunciado, R$ 35 bilhões visam dar alívio ao caixa das empresas, "e é só o começo de uma jornada", destacou.

A partir de segunda-feira, anunciou, começarão a ser tomadas medidas setoriais, e concordância com o governo federal. "Nós somos um time, o BNDES é um braço operacional do governo federal e tudo o que a gente decide é feito em coordenação com os ministérios Presidência", explicou. "Isso aqui (a crise do coronavírus) é algo novo, é algo diferente, então as soluções não devem ser comparadas aquelas utilizadas em crises financeiras do passado", completou.

Ele afirmou que o tempo de duração das medidas será enquanto a crise perdurar.

Contato: denise.luna@estadao.com