PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Quase mil instituições se cadastram junto ao BC para operar o PIX

Aline Bronzati

São Paulo

17/06/2020 12h23

Cerca de mil instituições entre bancos, fintechs e cooperativas de crédito já pediram ao Banco Central para operar o sistema de pagamentos instantâneos, o PIX. O novo meio, que permitirá aos brasileiros pagar e receber em segundos, a qualquer hora e em todos os dias do ano, vai estrear no dia 3 de novembro deste ano.

O prazo para solicitar a adesão ao PIX terminou no início de junho. O cadastro é facultativo. No entanto, todas as instituições financeiras e de pagamento com mais de 500 mil contas de clientes ativas foram obrigadas a participar do PIX. Uma nova janela de adesão será liberada pelo BC em dezembro.

Na primeira etapa de homologação, 980 instituições se cadastraram. Parte das que aderiram também já estão participando da fase de testes do PIX. O foco agora é avaliar os aspectos transacionais do sistema. Neste momento, as instituições participantes estão fazendo simulações de pagamentos instantâneos, avaliando questões como tempo, segurança e interoperabilidade.

"O PIX fomentará a eletronização dos pagamentos dos mais variados públicos, trazendo eficiência ao mercado e reduzindo custo com dinheiro físico", diz o diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução do BC, João Manoel Pinho de Mello, em nota.

O PIX foi instituído essa semana por meio de circular publicada pelo BC.

As funcionalidades serão disponibilizadas de forma gradual. O funcionamento pleno do sistema de pagamentos instantâneos está previsto para 16 de novembro.