PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Doria defende que reforma administrativa é fundamental para São Paulo

Governador João Doria (PSDB) durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes - Marcello Zambrana/Agif/Estadão Conteúdo
Governador João Doria (PSDB) durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes Imagem: Marcello Zambrana/Agif/Estadão Conteúdo

Pedro Caramuru

São Paulo

21/08/2020 14h28

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que a reforma administrativa enviada à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) é "fundamental para o Estado".

Em transmissão virtual durante entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, Doria disse que sem a reforma o Estado não será capaz de honrar compromissos com a folha de pagamento nem com prestadores de serviço e fornecedores. O governador cumpre o último dos dez dias de isolamento em sua residência após diagnóstico positivo para a covid-19.

A reforma, dada pelo projeto de lei 529/20, busca reduzir os custos do Estado de São Paulo. Entre as medidas, o texto extingue dez fundações e autarquias - entre elas a Fundação Parque Zoológico de São Paulo, a Fundação para o Remédio Popular (Furp) e a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) -, além de permitir o repasse do excedente em caixa das universidades estaduais e órgãos de pesquisa ao Tesouro estadual. Caberá aos parlamentares decidir como decidir como será feito o projeto de readequação do governo.