PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

MP amplia possibilidade de comprometimento de renda de aposentados com consignado

Agencia do INSS da Previdência Social localizada na Rua México, no centro do Rio de Janeiro - ADRIANO ISHIBASHI/ESTADÃO CONTEÚDO
Agencia do INSS da Previdência Social localizada na Rua México, no centro do Rio de Janeiro Imagem: ADRIANO ISHIBASHI/ESTADÃO CONTEÚDO

Tânia Monteiro

01/10/2020 20h22

O presidente Jair Bolsonaro assinou Medida Provisória ampliando de 35% para 40% a possibilidade de comprometimento da renda dos aposentados e pensionistas do INSS com empréstimos consignados. A informação foi prestada pela Secretaria Geral da Presidência da República. Além do comprometimento de no máximo 40% da renda com pagamento de empréstimos consignados, os aposentados e pensionistas podem também sacar o correspondente a 5% do valor do seu salário, em dinheiro, no seu cartão de crédito. Essa última possibilidade já existia e permaneceu inalterada.

A medida, de acordo com informação divulgada pelo Palácio do Planalto, visa aumentar a oferta de crédito em momento de emergência, ainda em função da crise econômica provocada pela pandemia. A medida valerá para empréstimos concedidos a beneficiários que assinarem contratos até 31 de dezembro de 2020. Segundo o governo, a medida tem por objetivo "possibilitar que potenciais endividados tenham acesso a empréstimos consignados com juros menores".

De acordo com a MP, atualmente, aposentados e pensionistas do INSS podem requerer empréstimos consignados que comprometam até 35% do valor do benefício + 5% para uso de cartão de crédito na modalidade saque. Com a ampliação, os empréstimos poderão comprometer até 40% do valor do benefício + 5% para uso de cartão de crédito na modalidade saque.