PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Harker: Fed aceita ciclos de inflação acima de 2% para apoiar mercado de trabalho

Gabriel Bueno da Costa

São Paulo

02/10/2020 12h53

Presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) da Filadélfia, Patrick Harker afirmou nesta sexta-feira, 2, que o BC dos Estados Unidos aceitará períodos de inflação acima de 2%, para compensar épocas em que ela esteve abaixo dessa marca. Em discurso durante evento virtual, Harker comentou assim brevemente o ajuste recente da política monetária do Fed, na busca agora por uma "inflação média" em 2%.

O dirigente, com direito a voto nas decisões de política monetária neste ano, disse que o Fed fez o ajuste em sua política monetária "para cumprir totalmente o mandato dual de prover máximo emprego e preços estáveis". Segundo ele, agora o BC não irá evitar inflação mais alta do que 2% ao elevar preventivamente os juros antes de ter atingido o máximo emprego. "Tolerar o risco de uma inflação um pouco mais alta, na nossa visão, vale a pena se isso nos ajudar a atingir nossas metas para o emprego", comentou.

Harker realizou discurso sobre a importância de uma recuperação mais igual da força de trabalho, após o choque da pandemia da covid-19. Ele citou pesquisas que apontaram mais perda de empregos entre negros e latinos, com os mais jovens também como vítima desproporcional do problema.

Já entre os demais trabalhadores e especificamente entre aqueles com diploma universitário, o risco de ter perdido o trabalho era menor, notou. Na retomada do choque da pandemia, é preciso trabalho para que o "novo normal" seja na verdade um "melhor normal", com oportunidades mais iguais de participação na força de trabalho americana, argumentou.