PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Volkswagen abre 'banco digital' voltado a caminhoneiros

Logo da Volkswagen; empresa lançou hoje um banco digital que visa facilitar transações feitas por frotistas, transportadoras e caminhoneiros - REUTERS/Francois Lenoir
Logo da Volkswagen; empresa lançou hoje um banco digital que visa facilitar transações feitas por frotistas, transportadoras e caminhoneiros Imagem: REUTERS/Francois Lenoir

Cleide Silva

Do Estadão Conteúdo, em São Paulo

26/05/2021 08h22Atualizada em 26/05/2021 10h08

A Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) e seu braço financeiro anunciam nesta quarta-feira, 26, a criação da fintech Trucker Pay, uma espécie de banco digital para facilitar transações feitas por frotistas, transportadoras e caminhoneiros, inclusive os autônomos, de todo o Brasil.

Por um aplicativo de celular, o usuário poderá pagar gastos com abastecimento de combustível em postos, pedágio, serviços de manutenção e compra de peças em concessionárias e oficinas, refeições e outros produtos em locais conveniados.

No futuro também será possível oferecer crédito para a compra de um caminhão ou para o seguro do veículo, com o pagamento das prestações pelo Trucker Pay, com juros inferiores aos de mercado, diz Roberto Cortes, presidente da VWCO.

"É uma forma de oferecer uma solução financeira em todo o ecossistema do transporte e promover a inserção digital dos caminhoneiros", afirma.

Segundo ele, a conta digital estará disponível para os cerca de 2 milhões de caminhoneiros do País, assim como empresas de transporte, independente de uso ou não veículos da marca.

O diretor geral do Volkswagen Financial Services, Rodrigo Capuruço, afirma que quase a totalidade das 140 concessionárias da marca já aderiram ao Trucker Pay. Elas serão responsáveis pelo cadastramento de estabelecimentos que queiram atuar com o pagamento digital.

O uso do Trucker Pay começa quando a empresa distribui aos motoristas cartões virtuais com valores para bancar as despesas da viagem por meio de crédito oferecido pelo banco, com prazo de até 30 dias de pagamento. A novidade também estará disponível para autônomos. As taxas serão cobradas pelo uso do sistema; a adesão será gratuita.

Outro atrativo será a adoção do "cash back" — devolução ao usuário de parte dos valores gastos com o cartão virtual. "Os bancos digitais e segmentados estão crescendo e ganhando cada vez mais clientes no Brasil. Analisando essa mudança de mercado e para trazer mais tecnologia e sinergia à operação do nosso ecossistema de negócios, decidimos lançar esse serviço pioneiro", diz Cortes.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.