PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Consumo de bens industriais cresce 2% em dezembro e 7,2% em 2021, diz Ipea

Rio

23/02/2022 11h39

O consumo de manufaturados no País aumentou no último mês do ano passado, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O Indicador Ipea Mensal de Consumo Aparente de Bens Industriais cresceu 2% em dezembro ante novembro, na série com ajuste sazonal. Na comparação com dezembro de 2020, entretanto, o indicador mostrou uma queda de 1,7%.

Com o resultado, houve uma expansão de 1% no quarto trimestre de 2021 ante o terceiro trimestre. Em relação ao quarto trimestre de 2020, o resultado foi de uma retração de 2,6%.

Em todo o ano passado, a demanda interna por bens industriais teve uma elevação de 7,2% em relação a 2020, quando teve início a pandemia de covid-19.

O Indicador Ipea Mensal de Consumo Aparente de Bens Industriais é construído a partir da produção industrial doméstica destinada ao mercado interno acrescida das importações desse tipo de bens. Quanto a esses componentes do consumo aparente de bens industriais, a produção doméstica voltada para o mercado nacional cresceu 2,1% em dezembro ante novembro, mas as importações de bens industriais recuaram 1,6%. No ano passado como um todo, o consumo de bens industriais nacionais subiu 3,7%, enquanto o de bens importados saltou 24,1%.

Na passagem de novembro para dezembro de 2021, a demanda interna por bens da indústria de transformação avançou 1,9%, enquanto a da extrativa mineral cresceu 0,3%. No ano passado, o consumo de bens das indústrias extrativas teve uma alta de 16,3% ante 2020, enquanto o da indústria de transformação subiu 6,7%.

Entre as categorias de uso, a demanda por bens de capital subiu 8,4% em dezembro ante novembro, encerrando o ano com elevação de 11,3%.

O consumo de bens intermediários aumentou 1,9% em dezembro ante novembro, com alta de 9,3% no ano passado.

A demanda por bens de consumo duráveis aumentou 7,8% em dezembro ante novembro, com elevação de 11,5% em 2021, e a de bens de consumo semiduráveis e não duráveis caiu 0,7% em dezembro ante novembro, com alta de 0,2% no ano passado.