PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Focus será divulgado no dia 26, com datas-referência de 1º, 8, 15 e 22 de abril

Brasília

20/04/2022 18h08

Com a suspensão da greve dos servidores até 2 de maio, o Banco Central informou que o Boletim Focus será divulgado na próxima terça-feira, 26, às 8h30, com a publicação de todas as edições atrasadas. Além disso, na segunda-feira, 25, serão disponibilizados o relatório Top 5 de março (9 horas) e a Distribuição de Frequência referente ao mesmo mês (12 horas).

Em relação ao Boletim Focus, o BC explicou que na próxima terça-feira serão divulgados os relatórios com as datas de referência 1º, 8, 15 e 22 de abril. Além disso, no mesmo dia serão atualizadas as séries do Sistema de Expectativas para todo o período até esta sexta-feira, 22, às 9 horas.

A ausência do Boletim Focus às vésperas do Comitê de Política Monetária (Copom) de maio (3 e 4) era uma das principais preocupações do mercado diante da greve dos servidores do BC, especialmente diante do aumento das projeções das instituições financeiras para a inflação de 2022 e 2023.

Mais cedo, o BC também informou que irá publicar na segunda-feira, 25, às 15 horas, o Relatório de Poupança de março e uma prévia de abril, possivelmente até o dia 15.

Ainda não há definição sobre os Indicadores Selecionados, como o movimento de câmbio contratado, e as estatísticas de crédito, fiscal e de setor externo, além do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br). Mas a autarquia informou que irá avisar sobre as novas datas com 24 horas de antecedência.

Os servidores do Banco Central resolveram dar um "voto de confiança" ao presidente da autarquia, Roberto Campos Neto, e suspender a greve, iniciada em 1º de abril, por duas semanas na tentativa de avançar nas negociações por recomposição salarial e reestruturação de carreiras, segundo o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Fábio Faiad. Até 2 de maio, a categoria adotará operação-padrão, em que as atividades funcionam em ritmo mais lento, e retomará as paralisações diárias de 4h, de 14h às 18h, estratégia já adotada de 17 a 31 de março.