PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Agricultura demite 148 mil em um trimestre, diz IBGE; Indústria contrata 128 mil

Rio

31/05/2022 12h00

A agricultura foi o único setor que registrou fechamento de vagas no trimestre encerrado em abril, com 148 mil demissões em relação ao trimestre terminado em janeiro, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgados nesta terça-feira, 31, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na passagem do trimestre terminado em janeiro para o trimestre encerrado em abril houve geração de vagas nas atividades: comércio (32 mil ocupados), indústria (128 mil), construção (74 mil), informação, comunicação e atividades financeiras (110 mil), administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (251 mil), serviços domésticos (151 mil), outros serviços (233 mil ocupados), alojamento e alimentação (72 mil) e transporte (152 mil).

"Em outros serviços, o segmento de embelezamento teve expansão bastante importante. Também se destaca transporte, correio e armazenagem, e, dentro do grupo grande de administração pública, saúde e educação, a gente destaca a parte da educação. A gente sabe que é tanto a educação pública quanto a privada (gerando vagas)", apontou Adriana Beringuy, coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE.

Em relação ao patamar de um ano antes, houve ganhos em todas as atividades. A agricultura admitiu 55 mil trabalhadores, e a administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais contratou 562 mil trabalhadores a mais. A construção contratou 940 mil, o comércio absorveu 2,227 milhões. Alojamento e alimentação abriu 1,202 milhão de vagas, e serviços domésticos ganharam 1,076 milhão de trabalhadores.

A indústria contratou 1,076 milhão de funcionários, enquanto o setor de informação, comunicação e atividades financeiras absorveu 446 mil. Transporte ganhou 525 mil vagas, e outros serviços admitiram 903 mil pessoas.