PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Copom é atividade essencial e não será afetado por greve, diz Banco Central

Vista do prédio do Banco Central do Brasil em Brasília (DF) - Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo
Vista do prédio do Banco Central do Brasil em Brasília (DF) Imagem: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo

Thaís Barcellos

Brasilia

31/05/2022 13h54

O Banco Central repetiu nesta terça-feira, 31, em resposta a questionamentos da reportagem, que o Comitê de Política Monetária (Copom) é atividade essencial e não será afetado pela greve dos servidores da autarquia, que foi mantida por tempo indeterminado hoje em assembleia da categoria.

Da mesma forma, a autoridade monetária afirmou que o Relatório Trimestral de Inflação (RTI) não será afetado. O encontro do Copom acontece nos dias 14 e 15 de junho e a divulgação do RTI será na semana seguinte, no dia 23.

Mais cedo, o Sindicato Nacional dos Funcionários do BC (Sinal) disse que a continuidade da paralisação pode afetar os preparativos da próxima reunião do Copom. Internamente, as notícias são de que muitas atividades do BC estão paradas.

O movimento dos servidores pede a reestruturação da carreira junto com a recomposição salarial do período do atual governo.

Os servidores do BC reivindicam 27% de reajuste. A greve foi iniciada no dia 1º de abril, com uma trégua entre 20 de abril e 2 de maio.

A tendência é o governo optar pelo reajuste linear de 5% para todo o funcionalismo.