PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Por inflação, Banco Central do Chile eleva taxa de juros de 9,00% para 9,75%

São Paulo

14/07/2022 07h13

O Banco Central do Chile elevou sua taxa básica de juros em 0,75 ponto porcentual, de 9,00% para 9,75% ao ano, informou a instituição. É o maior nível em 24 anos. A decisão foi unânime entre os membros do Conselho, que observaram que, para que a inflação caía para a meta de 3% em até dois anos, serão necessários ajustes adicionais nos juros básicos. Na última decisão, um aumento de 75 pontos base já havia sido efetuado.

Em comunicado, o BC chileno destaca que a inflação global continuou a subir e os bancos centrais continuaram a aumentar as taxas de referência, ou sinalizam um aumento mais rápido.

"O Federal Reserve (Fed) se destaca, surpreendendo com um aumento acima do esperado e anunciou que as altas continuarão até que a inflação seja controlada", diz o documento. "As condições financeiras ficaram mais apertadas tanto para as economias desenvolvidas quanto para as emergentes, com destaque para as quedas nos mercados de ações e uma valorização global do dólar", avalia a autoridade.

"As expectativas de crescimento mundial se deterioraram. Por sua vez, os preços das commodities caíram mais do que o esperado, em grande parte devido aos temores de uma recessão global. Destaca-se a queda dos preços dos alimentos, onde também foram acrescentadas algumas notícias favoráveis do lado da oferta", afirma o banco central.

O Conselho de Dirigentes garantiu que se manterá atento à evolução da inflação e suas determinantes. A próxima reunião está marcada para o dia 6 de setembro.