IPCA
0,83 Abr.2024
Topo

CCR: lucro líquido mesma base sobe 36,3% no 4º trimestre, para R$ 219,1 mi

São Paulo, 15

15/02/2023 21h34

A CCR reportou prejuízo líquido de R$ 217,1 milhões no quarto trimestre de 2022, piora de 63% ante os R$ 133,2 milhões negativos de um ano antes. No critério mesma base, quando são excluídos ativos que saíram do portfólio ou que acabaram de ser adicionados, somou lucro líquido de R$ 219,1 milhões, avanço anual de 36,3%.

Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado ficou em R$ 1,057 bilhão no período, recuo de 27,9% ante o quarto trimestre de 2021. No critério mesma base, a cifra foi de R$ 1,603 bilhão, representando um crescimento 17,6%. Com isso, a margem Ebitda ajustada foi de 32,2% no trimestre, queda de 19,5 pontos porcentuais na comparação anual. No critério mesma base, o indicador alcançou 61,1%, alta de 3,6 pontos sobre um ano antes.

No quarto trimestre, a receita líquida do grupo foi de R$ 3,281 bilhões, 15,7% maior do que o mesmo intervalo do ano anterior. No critério mesma base, o indicador marcou R$ 2,623 bilhões, alta anual de 10,8%. O lucro operacional (Ebit) ajustado alcançou R$ 623,3 milhões no quarto trimestre, alta de 3,8% quando comparado aos últimos três meses de 2021.

A alavancagem, medida pela dívida líquida sobre o Ebitda ajustado dos últimos 12 meses ficou em 1,7 vez no quarto trimestre. O indicador estava em 3 vezes um ano antes.

Investimentos

No quarto trimestre de 2022, os investimentos realizados, somados à manutenção, atingiram R$ 916 milhões, (incluindo o ativo financeiro). As concessionárias que mais investiram no trimestre foram: RioSP, ViaMobilidade - Linhas 8 e 9 e ViaSul.

Na ViaMobilidade - Linhas 8 e 9 houve desembolso, principalmente, na aquisição de 36 novos trens que irão substituir aqueles recebidos pós-leilão de concessão. Os primeiros 16 trens chegam ainda neste ano. Na ViaSul, houve desembolso com duplicações em trechos da BR-386, recuperação de pavimento e implantação de dispositivos de segurança. Já os investimentos da RioSP se concentraram na recuperação de pavimento e implantação de dispositivos de segurança.

Contato: elisa.ferreira@estadao.com