IPCA
0,83 Abr.2024
Topo

Animal testa positivo para 'vaca louca' no Pará, confirma agência

Arquivo - Istock
Imagem: Arquivo - Istock

Isadora Duarte

Em São Paulo

22/02/2023 19h14Atualizada em 22/02/2023 19h55

A Adepará (Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará) confirmou hoje o resultado positivo de um teste de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB) - doença popularmente conhecida como "vaca louca - feito em um animal no Estado.

Segundo nota da agência, o caso ocorreu em uma propriedade com 160 cabeças de gado, que foi isolada pelo órgão. "A propriedade foi inspecionada e interditada preventivamente", destacou a agência.

Ainda de acordo com a Adepará, os sintomas indicam que o caso se trata de uma forma atípica da doença, ou seja, que surge de forma espontânea no animal, sem risco de disseminação no rebanho nem ao ser humano.

"Para confirmar esta situação de isolamento e controle, amostras foram enviadas para laboratório no Canadá para tipificação do agente, se (se trata da forma) clássica ou atípica (da doença)", acrescentou a agência na nota.

A Adepará informou ainda que o governo estadual está em contato permanente com o Ministério da Agricultura.

Na última segunda-feira, o ministério havia informado sobre a existência do caso suspeito, que havia sido submetido à análise laboratorial para a confirmação. De acordo com fontes, trata-se de um animal de oito a nove anos, o que seria mais um indício de caso atípico, pois a EEB costuma se manifestar naturalmente em animais mais velhos.