IPCA
0,83 Abr.2024
Topo

FGV faz parceria para oferecer curso gratuito de marketing digital

São Paulo

27/02/2023 08h25

A dificuldade para ter acesso à educação de qualidade é uma das principais barreiras para os jovens que moram em regiões de periferia na hora de conquistar seu espaço no mercado de trabalho, principalmente em setores como o mundo publicitário e do marketing, onde o nome das instituições faz diferença no currículo. Para tentar ampliar a diversidade dentro das agências de publicidade, o Centro de Estudos de Marketing Digital da Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da FGV, desenvolveu um curso gratuito para a formação profissional de jovens que moram em regiões de periferia voltado para o mercado criativo. Por ser um projeto-piloto, por ora vai funcionar só em São Paulo.

O projeto é uma iniciativa da professora Lilian Carvalho, da FGV, em parceria com Felipe Bogéa, fundador da agência F2F. Na segunda edição do curso de marketing digital, 20 alunos serão selecionados para receber uma bolsa de estudos, que incluirá auxílio-transporte e alimentação durante o período de aulas presenciais.

A professora conta que a decisão de criar o curso foi para "evitar" que mais jovens da periferia sofram para conquistar uma carreira no mercado criativo.

Nascida na periferia de São Paulo, Lilian lembra que, no passado, a ideia de estudar e estar em uma instituição de elite como a FGV era algo distante da sua realidade. "Eu estive nesse lugar, de achar que a publicidade ou a Faria Lima (centro financeiro da capital) não eram para mim, porque eu era da periferia. Eu não quero que isso se repita com eles. Nós queremos mostrar que esses lugares são para todos", afirma.

Para Mário D'Andrea, presidente da Associação Brasileira de Agências de Publicidade (Abap) e sócio fundador da D'OM Soluções Improváveis, iniciativas como a da FGV são fundamentais para que as equipes nas companhias repliquem cada vez mais a realidade. "A propaganda deve refletir a sociedade em que está inserida", afirma D'Andrea.

'Mentoria'

Ao todo, o projeto terá duração de três meses, sendo dividido em duas partes: no primeiro mês, os alunos terão aulas presenciais na própria FGV, para aprender sobre disciplinas como marketing digital, planejamento, criação, SAC e "soft skill" - termo em inglês para designar as habilidades comportamentais.

Nos dois meses finais, os estudantes participarão de mentorias com executivos de empresas. Tanto os professores do curso quanto os mentores são voluntários no projeto.

Bogéa, da F2F, explica que os executivos que participam do projeto são, na maioria, ex-colegas de trabalho e antigos clientes, que se voluntariaram no projeto. "O nosso principal objetivo é profissionalizar e empregar esses jovens", diz.

Para participar do programa, o estudante deve ter entre 18 e 25 anos, o ensino médio e residir na periferia de São Paulo.

A inscrição ocorre até a terça-feira, 28, no site da FGV.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.