IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Pix bate recorde mensal em março, com mais de 3 bilhões de transações, diz BC

Mais cedo, BC divulgou que Brasil foi o 2º colocado em maior uso de pagamentos instantâneos no mundo em 2022 - Tiago Caldas/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Mais cedo, BC divulgou que Brasil foi o 2º colocado em maior uso de pagamentos instantâneos no mundo em 2022 Imagem: Tiago Caldas/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Thaís Barcellos

Em Brasília

19/04/2023 17h58Atualizada em 19/04/2023 18h42

O Pix bateu o recorde mensal de transações em março, ultrapassando a marca de 3 bilhões de operações. Segundo o Banco Central, foram 3,003 bilhões de transações no terceiro mês deste ano. O recorde anterior era de dezembro de 2022, de 2,873 bilhões de operações.

Em volume financeiro, o Pix movimentou R$ 1,280 trilhão no mês passado - também o maior valor mensal desde a criação da ferramenta.

Mais cedo, o BC divulgou um estudo que mostra que o Brasil foi o segundo colocado em maior uso de pagamentos instantâneos no mundo em 2022, atrás apenas da Índia.

Segundo a pesquisa Prime Time for Real-Time Report, realizada pela ACI Worldwide (empresa da área de sistema de pagamentos) em parceria com a GlobalData (empresa de análise e consultoria de dados), foram 89,5 bilhões de transações na Índia, contra 29,2 bilhões de transações no Brasil - o que corresponde a 15% do total mundial.