IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

No Japão, BoJ mantém inalterada política monetária; taxa de depósitos segue em -0,1%

São Paulo

28/04/2023 07h13

O Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) manteve inalteradas as principais referências que balizam a política monetária no país. A decisão, anunciada nesta sexta-feira, 27, foi a primeira sob o comando de Kazuo Ueda, que assumiu a presidência do BoJ no início de abril, sucedendo Haruhiko Kuroda.

O banco central japonês deixou a taxa de curto prazo para depósitos em -0,1% e a meta do rendimento do título público local (JGB) de 10 anos em cerca de zero. A autoridade monetária ainda reiterou que pretende manter a faixa de variação do juro no intervalo de -0,50% a +0,50%, patamar definido em dezembro.

Embora o comunicado do BoJ tenha dito que conduzirá uma revisão da política monetária, também descreveu que isso levaria de um ano a 18 meses, diminuindo as perspectivas de qualquer mudança de curso em breve. Antes da reunião, Ueda havia dito no parlamento japonês que o banco continuaria a flexibilização monetária por enquanto porque a tendência da inflação permanece abaixo de sua meta de 2%.

Após o anúncio da decisão, a Bolsa de Tóquio ampliou a alta e chegou a 1,1%, enquanto o dólar acelerou os ganhos, aos 134 ienes, no início da madrugada desta sexta-feira (pelo horário de Brasília). Com informações do Dow Jones Newswires.